Casa Tiba

Descrição

Era uma casa muito engraçada, não tinha ‘porta’, não tinha nada”. Esta foi a trilha sonora das primeiras visitas à propriedade, que foi previamente construída por um ceramista, próximo ao Quadrado Histórico de Trancoso. Sem portas e com diversos cômodos integrados em diferentes níveis, o ateliê-olaria foi convertido em uma residência familiar.

Completamente reformada e com os espaços internos redefinidos, amplos e com muita luz natural, a casa manteve a mesma volumetria, os diferentes níveis, as peças estruturais de madeira serrada e as vergas triangulares, que foram utilizadas, também, como elemento estético em outros cômodos. O velho forno para queimar cerâmicas foi dividido ao meio para ser uma lareira na sala de estar, e uma churrasqueira na área de piscina. O piso das áreas cobertas é de cimento queimado na cor branca, a pintura interna e externa é de cal, e as esquadrias foram feitas em madeira tatajuba, envelhecida com técnica artesanal e tratada apenas com cera. Os móveis desenhados pelo Vida de Vila (camas, luminárias de madeira e algumas mesas) foram executados com sobras de madeira utilizada na própria obra.

Como um tributo ao antigo proprietário, o piso da varanda de entrada e todas as cerâmicas utilizadas amplamente na decoração da casa são da nova olaria do talentoso Calazans Luz.

Ficha Técnica

  • arquitetura: vida de vila
  • construção: vida de vila e régis pereira
  • interiores: vida de vila e thierry moriceau